Escolha uma Página

Algumas Au Pairs ficam com uma só família, outras passam por rematch e há aquelas que extendem o programa;

Algumas Au Pairs cuidam de muitas crianças, outras uma criança e há aquelas que cuidam só de bebês ou só de crianças grandes;

Algumas Au Pairs vivem com single-parents, outras com two working parents e há aquelas que vivem com host-moms at home;

Algumas Au Pairs se sentem felizes, outras homesick e há aquelas que ficam muito estressadas;

Algumas Au Pairs moram só em um estado, outras em dois e há aquelas que moram em 3 ou mais;

Algumas Au Pairs completam o ano, outras extendem o programa e há aquelas que voltam mais cedo;

Algumas Au Pairs ficam gripadas, outras usam o seguro e há aquelas que ficam internadas;

Algumas Au Pairs moram em locais longínquos, outras em subúrbios e há aquelas que moram no coração das grandes cidades;

Algumas Au Pairs são meio pobres e…. bem, todas Au Pairs são meio pobres com um salário de $195/week. (na minha época era US$140/week LOL)

(…)

O fato é:  inúmeras coisas podem fazer parte do seu ano de Au Pair, e, por felicidade ou infelicidade (experiência, eu diria), passei por quase tudo que uma Au Pair pode passar num espaço de quase 2 anos.

Aprendi inglês sozinha, me virei muito bem e hoje vejo que o idioma pode ser aprendido de forma simples. Era inexperiente com crianças (apenas estágios) e no volante (apenas auto escola) e aprendi a lidar com as duas coisas. Achei minha primeira família fora da agência (site Great Au Pair),  fui primeira au pair de duas famílias e depois au pair de uma família que já estava bastante acostumada com o programa.

Morei no campo, fui pra civilização e depois para o centro de uma grande cidade. Cuidei de bebês, toddlers e crianças em idade escolar. Cuidei de três crianças ao mesmo tempo e depois de only child. Morei com host-mom at home, two working parents e depois com uma single parent. Usei o convênio, fiz cirurgia e fiquei internada. Me adaptei super rápido, fui feliz, fiquei homesick, voltei mais cedo… e a lista goes on and on.

Passei por várias experiências e isso me fez ver o programa Au Pair sob várias óticas e entender o que a maioria das participantes passa.

Pouco a pouco vamos explorar cada assunto e ver que o programa não é nenhum bicho de sete cabeças, além de reunir várias dicas para que você embarque ainda mais preparada para essa jornada. 🙂